5 razões surpreendentes para beber água

Razões para beber água

Previna e desidratação

De todas as opções de alimentos e bebidas qual a que realmente é livre de calorias, a custo zero e essencial para nos manter vivos? É a água.

“A água garante o funcionamento básico do corpo”, diz Beth Reardon, directora de nutrição da Universidade de Duke. “Todos os sistemas do corpo necessitam de água para funcionarem adequadamente tal como 90% de todas as reacções químicas no organismo”.

Veja estas cinco razões surpreendentes para matar a sede com água:

1.      Alivia o stress

Beber água ao longo de um dia de stress alivia sintomas tais como dores de cabeça, tensão muscular, pensamentos confusos, ritmo cardíaco acelerado e falta de energia. O stress mexe com todos os nossos sistemas corporais básicos e quando estamos desidratados os efeitos são amplificados.

Dado que mais de metade do nosso peso corporal é água, diz Reardon, apenas uma redução de 2% na hidratação tem um impacto dramático sobre os níveis de energia e a função cognitiva. A desidratação também aumenta os níveis de cortisol – a hormona do stress. A água não irá acabar com o stress mas fornece mais energia, alivia a tensão, acalma a respiração e reduz a pressão sobre o coração.

Dica: Beber 8 copos de água por dia, é uma boa regra, diz Reardon, no entanto isto varia de pessoa para pessoa consoante o tipo de organismo, a idade, o nível de actividade, o nível de saúde, medicamentos que toma e outros. Como saber? Siga a sua sede e se tiver a urina transparente, está no caminho certo.

 2.      Ajuda a perder peso

Num estudo feito com adultos entre os 55 e 75 anos, dois copos de água antes das refeições originaram a perda de dois quilos a mais em 12 semanas, em comparação com um grupo com dieta semelhante mas sem o consumo de água antes das refeições.

A água enche, logo a pessoa sente-se mais saciada e come menos. Um estudo mais recente descobriu que aqueles que bebem água antes de refeições consomem em média menos 75 calorias por refeição o que equivale a menos 6 kilos por ano.

E mais, quando está bem hidratado, o organismo trabalha próximo da máxima eficiência, optimizando funções ligadas à perda de peso, como a digestão e a função muscular.

Dica: Tente variar o sabor da água. Coloque frutas num jarro com água e deixe descansar alguns minutos. Limão, laranja ou melancia servem muito bem. Ou então deite uma saqueta de chá verde na água para acentuar o sabor.

3. Menos Doenças

A hidratação mantém as membranas mucosas a funcionar correctamente e estas são as guardiãs do sistema de defesa natural que ajuda a manter longe o vírus da gripe e constipações. Quando estes tecidos secam, os germes penetram mais facilmente na nasofaringe. Se de qualquer forma contrair a doença, a gravidade é tanto menor quanto maior for a quantidade de água que bebe.

A água é especialmente aconselhável quando se viaja. Os aviões voam em altitudes próximas dos 10 mil metros, onde a humidade é 10 por cento mais baixa. Significa que está a respirar ar seco num espaço exíguo, cheio de germes de outras pessoas. A água mantem as mucosas hidratadas e as defesas altas.

Dica: Traga uma garrafa de água vazia consigo quando for para o aeroporto e encha depois de passar a segurança, ou então compre uma garrafa antes de embarcar e beba-a toda ao longo do voo. Peça mais água à assistente de bordo se necessitar.
4. Mais confortável.

Não importa se a água que bebe está morna ou gelada. O acto de beber água vai mantê-lo quente num dia frio e refresca-o num dia quente.

“O termostato interno funciona melhor quando você está bem hidratado”, diz Beth Reardon. A água ajuda a regular a temperatura corporal.

O sistema de regulação da temperatura do corpo, governado pelo hipotálamo do cérebro, está constantemente a ler informação fazendo ajustamentos para manter uma temperatura correcta e constante. Ao sol, ficamos quentes logo suamos para arrefecer. Na neve sem chapéu, o hipotálamo detecta que estamos a perder calor através da cabeça e trabalha para produzir energia extra.

Mas estes mecanismos trabalham pior se estamos desidratados e a desidratação é um risco tanto no inverno como verão. No frio, por exemplo, perdemos o vapor de água através da respiração e muitas pessoas tendem a beber menos água pois acham que não precisam de tanta como nos dias quentes.

Dica: Substitua um refrigerante, um café ou um chocolate quente cheio de calorias, por uma quantidade igual de água. Leve uma garrafa de água consigo durante o dia para fazer uma pausa e beber. Beba mais quando se sentir fisicamente activo, seja na água, na neve, ou em qualquer condição climatérica.

5. Regula a tensão arterial.

Em 2010, a Cruz Vermelha Americana descobriu que quando foi dado a beber a dadores de sangue dois copos de água antes do acto, 20 por cento desmaiaram a logo seguir. Foi uma importante descoberta porque muitos dos que desmaiaram passaram a associar a doação de sangue a uma má experiência e desistiram de vez.

Não ficou perfeitamente claro qual o mecanismo em causa. No entanto a Cruz Vermelha sentiu a necessidade de levar a cabo um estudo, sobretudo quando investigadores da Universidade de Vanderbilt associaram o consumo de água ao sistema nervoso parassimpático que actua ao nível da pressão arterial e energia.

Não beber água suficiente pode elevar a pressão arterial. Isto porque a desidratação faz com que os vasos sanguíneos se contraiam à medida que o corpo se esforça para conservar a água que perde através da transpiração, urina e respiração. Quando se contraem os vasos sanguíneos, o coração bombeia mais dificilmente, causando a subida da tensão arterial.

Dica: Comece o seu dia com um copo de água para obter energia que compense a desidratação que ocorreu durante a noite. Tenha sempre um copo cheio na mesa-de-cabeceira.

Adaptado de 5 Most Surprising Reasons to Drink Water de Paula Spencer Scott

Poderá ter também interesse em: