Devemos consumir derivados de soja?

Devemos consumir derivados de soja?

No inicio do séc. XX a soja não era sequer considerada um produto alimentar nos EUA e pensava-se ser imprópria para consumo humano. A partir de 1950, o cultivo de soja nos EUA subiu para mais de 63 milhões toneladas por ano. Mais de 90% da soja cultivada nos Estados Unidos é geneticamente modificada (GM). A maioria da soja consumida é tudo menos saudável e contribuiu fortemente para diversos problemas de saúde.

A soja processada contém quantidades elevadas de glutamato, magnésio, fluoreto e alumínio, juntamente com os químicos tóxicos para o seu  processamento. Vários estudos têm demonstrado que o consumo excessivo de soja GM aumentou as alergias alimentares e a resistência aos antibióticos, baixou a função da tiróide, aumentou o risco de demência, prejudicou o nosso sistema imunológico e contribuiu para a formação de cancros.

Os derivados de soja são alimentos saudáveis?
Há uns anos os derivados de soja tornaram-se o delírio dos entusiastas de alimentos saudáveis com muito pouca evidência sobre os seus benefícios para a saúde. Atualmente, entendemos que a soja está cheia de antinutrientes que comprometem a digestão e o equilíbrio imunológico. Aqui está uma lista dos compostos nocivos encontrados nos produtos de soja:

  1. Ácidos fíticos: Reduzem a assimilação dos micronutrientes e estão presentes em todos os legumes, nozes e sementes. A soja é particularmente rica em ácidos fíticos que se colam ao zinco, magnésio, cálcio, cobre e ferro no aparelho digestivo. O grande consumo de soja provoca deficiências nutricionais e desenvolvimento de doenças crónicas.
  2. Inibidores de tripsina: Bloqueiam a absorção de proteínas, a produção de enzimas e a sua utilização no organismo. A ausência de enzimas cria mais tensão digestiva provocando permeabilidade intestinal. A permeabilidade intestinal provoca a formação de anticorpos a produtos alimentares normais e leva a uma inflamação crónica e à evolução de doença auto-imune.
  3. Bociogênicos: Interferem com o metabolismo do iodo, bloqueiam a formação de hormonas pela tiróide e podem provocar hipotiroidismo O consumo de bebidas de soja tem sido associado a distúrbios de tiróide.
  4. Fitoestrógenios e isoflavonas: São compostos de plantas que se assemelham ao estrogénio produzido pelo homem e interferem com a produção normal de hormonas no organismo. Grandes quantidades de fitoestrogénios estão ligadas à infertilidade e a certos tipos de cancro tanto em homens como em mulheres
  5. Hemaglutinina: É um tipo de complexo proteico da família das lectinas que afeta outras proteínas e provoca a sua junção. A hemaglutinina tem uma afinidade particular com os glóbulos vermelhos fazendo com que se acumulem, o que diminui o fluxo de sangue e extração de oxigênio para as células

Estes compostos são encontrados em quantidades elevadas nos produtos de soja processados, tais como o leite de soja, proteína de soja, fórmulas infantis à base de soja, hambúrgueres de soja e queijos, molhos de soja e óleo de soja. Existem muitos outros compostos de soja processada para além dos cinco acima referidos, presentes em todos os alimentos processados. A soja processada é também normalmente geneticamente modificada e carregada com detritos tóxicos.

Muitos entusiastas da saúde têm recomendado fortemente formas mais naturais de soja, não processada, crua, como o tofu e edamame. Estes são certamente melhores do que a soja altamente processada, mas ambos contêm todos os compostos prejudiciais acima mencionados.

A soja fermentada é tolerável e tem benefícios para a saúde:
A única soja tolerável é a profundamente fermentada  sob a forma de molho tamari, miso, natto e tempeh. O processo de fermentação profunda remove os antinutrientes e os ácidos fíticos, desativa os inibidores de enzimas e de hemaglutinina e destroi muitas das proteínas nocivas e compostos de plantas, tornando-a mais tolerável para o organismo. Esses produtos contêm proteína completa que é fácil de digerir, assim como vitamina B, enzimas, probióticos, vitamina K2 e os principais minerais

Evite todos os produtos de soja, exceto as variedades fermentadas acima referidas. Se é vegan e se abstém de qualquer produto de origem animal, então a adição de soja fermentada é a chave para uma boa saúde. Se consome produtos orgânicos e de origem animal, alimentados com pastagens, mais do que duas vezes por semana, então não há necessidade de qualquer tipo de soja na sua dieta, pois vai conseguir obter todos os nutrientes essenciais.

Adaptado por Sara Finote  de Should you consume soy products? de Dr. David Jockers

Poderá também ter interesse em: