Spirulina: o incrível super alimento que nunca ouviu falar

Spirulina: o incrível super alimento que nunca ouviu falar

Spirulina super saudável

Parece estranho, um superalimento vindo de um lago, certo? De facto, a spirulina é uma alga natural, verde-azulada, que se encontra em água doce e morna. Quando colhida adequadamente de lagos não contaminados, é um dos superalimentos mais fantásticos da atualidade. Por quê? As algas, tão ricas em nutrientes, são consideradas uma fonte sustentável de alimentos com potencial para acabar com a fome mundial. São usadas mundialmente para tratar uma grande variedade de doenças. As algas são muito resistentes, ao contrário da maioria das plantas. A spirulina pode suportar variações extremas de temperatura e mesmo negligenciada pode ainda sobreviver. Vejam o que a spirulina tem para oferecer:

  • Proteína: a Spirulina tem 65-71% de proteína pura. Para lhe dar uma perspectiva, a carne tem 22% de proteína. E os aminoácidos essenciais encontrados na Spirulina são facilmente absorvidos pelo organismo. Imagine uma planta que realmente fornece a maior parte da proteína que precisamos para viver. Desculpem-me as vacas, mas é um facto.
  • Omega-3: A spirulina é especialmente rica em ácidos gordos Omega-3, contém Omega-6 (crucial para o funcionamento do cérebro, bem como para o crescimento e desenvolvimento) e Omega-9 (ajuda a diminuir o colesterol e controla o açúcar no sangue). A spirulina contém ainda o ácido gama-linolénico, ácido gordo essencial (GLA), que é aclamado pelas suas propriedades anti-inflamatórias.
  • Clorofila: Cheia de clorofila (o pigmento verde das algas e das plantas), a spirulina ajuda a remover as toxinas do sangue e estimula o sistema imunológico ..
  • Ferro: A spirulina contém ferro, que é biodisponível, ou seja, o mineral é facilmente absorvido pelo organismo (importante para os vegetarianos e anémicos). Mas melhor ainda, ao contrário dos suplementos de ferro, a spirulina não causa prisão de ventre.
  • Nutrientes: Vejam esta generosidade: tiamina, riboflavina, niacina, vitamina B-6, ácido fólico, vitaminas C, D, A e E, potássio, cromio, cobre, magnésio, manganésio, fósforo, selénio, sódio e zinco. Ufa! Tenho que retomar o fôlego!
  • Cálcio: A spirulina contém mais de 26 vezes o cálcio do leite, tornando-se uma excelente opção para pessoas que não consomem laticínios. O cálcio ajuda a manter os ossos e dentes fortes, a controlar os músculos e a função nervosa e a conseguir o equilíbrio da acidez na corrente sanguínea. Mais em: 11 razões para deixar de consumir lacticínios

Graças, em parte, aos nutrientes acima, a spirulina tem os seguintes benefícios adicionais:

  • Desintoxica: A spirulina cola-se aos metais pesados ​​do organismo e ajuda a removê-los. Mais sobre detox
  • Queima a gordura: Esta poderosa alga aumenta realmente o poder de queimar gordura durante o exercício.
  • Fortalece o sistema imunológico: Está provado que a spirulina promove o crescimento da flora bacteriana saudável no intestino, o que ajuda a controlar candidíase e aliviar os sintomas de doenças auto-imunes, tais como: síndrome de Crohn, síndrome de fadiga crónica, lúpus e fibromialgia (a cândidíase crónica pode provocar e agravar os sintomas quando não controlados).
  • Alivia alergias: Milhões de pessoas sofrem de reações alérgicas ao pólen, plantas, poeira, mofo, pêlos de animais e contaminantes ambientais. A spirulina ajuda a evitar essas reações, parando a liberação de histaminas, substâncias que contribuem para os sintomas de alergia, como nariz a pingar, olhos lacrimejantes, comichão, urticária e inchaço. Mais sobre alergias
  • Reduz o colesterol: Um estudo recente revelou que, quando homens e mulheres mais velhos (60-87 anos) tomaram 8 gramas de spirulina por dia durante 16 semanas consecutivas, os seus níveis de colesterol ficaram significativamente mais baixos do que aqueles que tomaram um placebo.
  • Reduz a tensão arterial elevada: tensão arterial alta, ou hipertensão, afeta milhões de pessoas e aumenta o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral. Um estudo recente revelou que, quando homens e mulheres, com idades entre os 18 e 65 anos, tomaram 4,5 gramas de spirulina todos os dias, durante 6 semanas, a sua tensão arterial foi regulada e controlada. Ainda mais interessante, não se mexeu na dieta alimentar durante o estudo. Mudanças alimentares para baixar a tensão arterial
  • Reduz o risco de AVC: Num estudo feito com ratos, os cientistas descobriram que a spirulina teve um efeito protetor sobre o cérebro e o sistema nervoso de ratos expostos a grandes quantidades de radicais livres (em comparação com ratos que não tomaram spirulina antes do estudo).

Algumas dicas:

  • Escolha sempre spirulina orgânica e de uma fonte segura. Marcas não-orgânicas podem ter adicionado compostos de nitrato ou estar contaminadas com metais pesados ​​e outras toxinas da água.
  • A spirulina apresenta-se em cápsulas, comprimidos, pós e flocos. A dose diária recomendada é normalmente de 3 a 5 gramas.
  • Ao tomar spirulina, sob qualquer forma, aumente a ingestão de água para melhorar a absorção.
  • Uma vez que a spirulina é um potente desintoxicante, comece com doses menores e vá aumentando ao seu ritmo.

Atenção:

Apesar da spirulina ser natural e, geralmente, considerada um alimento saudável, existem algumas contra-indicações para as quais deve ter atenção :

  • Não tome spirulina se fizer alergia com marisco ou iodo.
  • Se estiver grávida ou a amamentar, consulte o seu médico antes de tomar spirulina.
  • Se tem hipertiroidismo, consulte o seu médico antes de tomar spirulina.
  • Quem tem PKU deve consultar um médico antes de tomar spirulina, pois ela contém o aminoácido fenilalanina.
  • Se toma qualquer anti-coagulante deve consultar um médico antes de tomar spirulina.
  • Se tiver uma doença auto-imune, como a esclerose múltipla (MS), lúpus (lúpus eritematoso sistêmico, LES), artrite reumatóide (AR), ou pênfigo vulgar (uma doença de pele), a spirulina pode aumentar os sintomas. Fale com o seu médico antes de tomar quaisquer algas verde-azuladas.

Adaptado de Spirulina: The Incredible Superfood You’ve Never Heard Of de Robin Miller

Poderá também ter interesse em: