5 Hábitos mentais associados a longevidade

5 Hábitos mentais associados a longevidade

Hábitos para viver mais tempo

Comer de forma saudável e fazer exercício são os dois principais aspectos da saúde física em que as pessoas se concentram quando decidem ficar saudáveis. E provavelmente é verdade que quem adere a uma dieta baseada em plantas e pratica exercício diariamente viverá mais tempo do que quem se alimenta de processados ​​e é sedentária.

A saúde física é fundamental, mas se quer viver uma vida mais longa e saudável não subestime a importância da saúde mental e emocional. Afinal, a maioria das pessoas admite ter experimentado estados mentais como stress, ansiedade, depressão, solidão e até mesmo desgosto, afectando negativamente a sua motivação para continuar a frequentar o ginásio regularmente. Mente e corpo precisam de trabalhar em conjunto para optimizar a saúde geral. Aqui ficam alguns hábitos mentais que estão associados a longevidade:

1. Seja otimista

Algumas pessoas tendem a ser naturalmente otimistas, mas isso não significa que não possam conscientemente esforçar-se por, gradualmente, trocar hábitos pessimistas por otimistas.

Otimismo é a tendência em acreditar que as coisas boas acontecem. Um estudo mostrou que os optimistas são mais capazes de lidar com a vida quotidiana e até com a adversidade e que têm mais sucesso do que os pessimistas, mesmo que em prejuízo dos seus objectivos de vida.

2. Tenha um objetivo

As pessoas que estão sempre muito ocupadas atendendo às necessidades dos outros e assumindo a responsabilidade por todo o tipo de pequenas coisas – podem mais tarde arrepender-se de não terem tido mais tempo para concentrar-se em identificar algum objetivo realmente importante.
Num estudo em 2015, 1.475 adultos foram questionados sobre o seu objectivo de vida. 18 anos mais tarde esse mesmo estudo demonstrou que um sentido mais forte para a vida foi associado a um envelhecimento mais saudável.

3. Ligue-se e interaja com amigos nas redes sociais

Estudos demonstraram que ter muitos amigos pode ajudar a viver mais tempo, e revelaram que a maneira como se fica conectado com eles nas redes sociais também pode estar associado à longevidade.
Um estudo recente que comparou 12 milhões de utilizadores do Facebook a não-utilizadores, revelou que os utilizadores do Facebook que aceitaram mais pedidos de amizade e interagiram com amigos de forma mais proxima com interacção cara a cara (como postar fotografias), tinham um risco mais reduzido de mortalidade.

4. Sentir-se sexy

Qualquer pessoa que tenha trabalhado a sua auto-estima provavelmente diria que sexy é um sentimento – não um determinado aspecto físico. E quando se sentir sexy, naturalmente quererá ter mais sexo, o que potencialmente trará efeitos anti envelhecimento para o cérebro.Cientistas quiseram investigar, em ratos de meia idade, se a experiência gratificante do sexo levaria à produção de novos neurónios e ao desenvolvimento da função do hipocampo que é conhecida por ficar comprometida pelo processo de envelhecimento. Estes cientistas concluíram que a experiência sexual realmente aumentou o número de novos neurónios, enquanto que a exposição a longo prazo à experiência sexual melhorou a função cognitiva.
Quando introduziram um período prolongado de abstinência sexual a melhoria cognitiva estagnou.

5. Tenha sentido de humor

O provérbio antigo – rir é o melhor remédio! – É realmente verdadeiro.
Um estudo norueguês com mais de 53.000 homens e mulheres durante um período de 15 anos, concluiu que a relação entre sentido de humor e mortalidade é particularmente forte para as mulheres.
As mulheres tinham, em média, um risco reduzido de morte de cerca 48% em geral, de 73 % em doença cardíaca e 83 % por infecção.
Para os homens, apenas uma relação foi identificada entre o sentido de humor e o risco de morte por infecção, em que o risco foi reduzido, em média, 74%.

Algum dos hábitos mentais atrás referidos são uma novidade para si? Note que todos eles têm um factor comum: o positivismo. Então podemos concluir que se olhar para a vida de uma forma mais positiva – mesmo estando ciente dos pontos negativos – poderá melhorar o seu bem-estar mental e até desfrutar de uma vida mais longa.

Adaptado de 5 Mental Habits Linked to a Longer Life de Elise Moreau 

Poderá também ter interesse em: